Terra Alta no Enfrentamento ao Abuso e a Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes

27

Aconteceu na manhã dessa sexta-feira(17), uma grande caminhada em alusão ao dia 18 de Maio realizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social em parceria com a Secretaria Municipal de Educação. Todas as escolas municipais junto com o Conselho de Educação, Conselho Municipal de Assistência (CMDCA) e Conselho tutelar participaram da ação com o apoio da Polícia Militar.

A violência sexual “é a violação dos direitos através de abuso e/ou exploração do corpo da criança ou do adolescente por força ou por coerção em atividades impróprias à sua idade cronológica, e isso afeta o seu desenvolvimento psicológico e até social, por isso combatemos essa prática, porque criança precisa estudar, brincar, precisa ser criança.” explicou a Secretária Rosiene Nascimento.

Esse tipo de violência pode ocorrer no ambiente intrafamiliar (quando há relação de parentesco entre vítima e agressor) e extrafamiliar (quando não há relação de convivência entre o agressor e a vítima), podendo afetar o desenvolvimento físico, psicológico e social da vítima.

Para esclarecer sobre o assunto em todos os aspectos, foi realizado durante toda a semana, palestras nas escolas da cidade para pais e alunos. Para a professora Elenize Medeiros, a campanha é essencial “porque muitas crianças passam por abusos dentro da própria casa. Então elas precisam saber que nós estamos aqui para apoiar, porque muitos carinhos são abusos e as crianças não sabem diferenciar, e essa campanha é justamente para orientar a todos”.

A Secretaria Municipal de Educação abraçou a causa porque entende a importância de conscientizar e orientar pais e alunos quanto a esse tipo de agressão. “Apesar de já ter uma certa visibilidade, a violência sexual contra crianças e adolescentes ainda precisa ganhar espaço na sociedade. Nesse sentido é que as campanhas e parcerias não só entre as secretarias municipais, mas como também a sociedade civil organizada, darão maior visibilidade ao problema” ressaltou a Secretaria de Educação, Simone Cintra.

Os moradores de Terra Alta aprovaram a iniciativa. Carla Palheta, dona de casa apoiou a campanha: “Acho muito boa essa iniciativa, porque incentiva os pais a cuidarem dos seus filhos, porque hoje em dia os pais deixam os filhos muito a vontade, faz o que quer, vai pra onde quer… e não pode ser assim. Nós temos que cuidar dos nossos filhos”.
Para a Dona de Casa, Mara Rocha, “essa ação é muito boa, porque essa situação está demais! Isso é importante para passar segurança até para as crianças criarem coragem e denunciar”, concluiu.

—–
POR QUE O 18 DE MAIO?
Em 1973, uma menina de Vitoria/ES, foi sequestrada, espancada, estuprada, drogada e assassinada numa orgia imensurável.
Seu corpo apareceu seis dias depois e desfigurado por ácido. Os agressores jamais foram punidos.
O movimento em defesa dos direitos de crianças e adolescentes, após uma forte mobilização, conquistou a aprovação da Lei Federal 9.970/2000 que instituiu o 18 de Maio como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual contra Criança e Adolescente, com o objetivo de mobilizar a sociedade brasileira e convocá-la para o engajamento pelos direitos de crianças e adolescentes na luta pelo fim da violência sexual.


Denúncias: 180